DESCOBRIR_BEMMEQUERMALMEQUER_site Atividades

Bem-me-quer, Mal-me-quer, Muito, Pouco ou Nada


Um dia especial para celebrar o amor, este domingo, na Fundação Calouste Gulbenkian

Todos os dias são bons para celebrar o amor, mas não sendo possível dedicar toda uma programação aos desejos do coração, o programa Descobrir, da Gulbenkian, aproveita o Dia dos Namorados para promover atividades relacionadas com as paixões e os enamoramentos.

Com atividades para todas as idades, vão descobrir-se histórias de amor entre deuses e humanos, rituais de acasalamento entre aves, sexualidade nas plantas, e ouvir obras musicais que falam de paixão e ciúme.

PROGRAMA

AFETOS BEM EMBRULHADOS, SONOROS E MOVIMENTADOS!

Oficina de criação musical e coreográfica para famílias
Centro de Arte Moderna
Das 10:30h às 12:30h (crianças dos 5 aos 7 anos)

Das 15:00h às 17:00h (crianças dos 8 aos 11 anos)
Conceção e orientação: Joana Manaças, Madalena Marques, Susana Quaresma
De quem gosto?
Como gosto de quem de mim gosta? E de quem não gosta?
O que digo quando gosto? Como mostro?
E cantar? Ajuda a demonstrar?
Também me mexo! Mexo e remexo, afago e abraço.
Quando gosto dou as mãos. Eu gosto do que gosto e de quem gosto.
E posso dançar com isso! Até aposto!
Uma oficina de criação de ritmo, som e coreografias para fazer em família a partir das formas de gostar e de expressar o afeto pelos outros.
A que soará o rap e a dança do gostar?

O AMOR NA MITOLOGIA E NA ARTE
amor_mitologia

Visita temática
Museu
Das 11:00h às 12:00h
M/12 – 5€
Conceção e orientação: Equipa educativa do Museu
O amor, tema intemporal, encontrou os mais variados modos de expressão na literatura e nas artes plásticas. A mitologia greco-romana deixou-nos um universo complexo de relações entre deuses e humanos, de encontros e desencontros, de metamorfoses, que ao longo dos séculos foram uma fonte de inspiração constante para os artistas.
Nesta visita, através de uma seleção de obras da Coleção Gulbenkian,  encontram-se os amores dos deuses, da Grécia clássica à Europa do século XVIII.

A VIDA SEXUAL DAS PLANTAS
vidasexual

Visita temática
Jardim
Das 14:30h às 16:00h
M/12 – 5€
Conceção e orientação: Fernando Catarino
Embora estejamos mais familiarizados com a propagação vegetativa que dá origem a plantas geneticamente iguais, os indivíduos do reino vegetal, com bastante discrição, também se reproduzem sexualmente. Este processo aumenta a variação e facilita a evolução e o melhoramento genético.
A reprodução sexuada nas plantas pode acontecer dentro da mesma flor, como é o caso das plantas hermafroditas, ou através de trocas entre indivíduos exclusivamente masculinos e indivíduos femininos – são as chamadas plantas dioicas. Há ainda plantas, chamadas monoicas, que produzem, em ramos distintos da mesma planta, flores masculinas e flores femininas. Para juntar a esta diversidade, existem ainda plantas, capazes de produzir no mesmo indivíduo flores masculinas, femininas e hermafroditas, e não ficamos por aqui!

BIRDS DO IT – Vocalizações e Rituais de Acasalamento nas Aves
birdsdoit

Visita temática
Jardim
Das 10:30h às 12:00h
M/16 – 5€ (visita sujeita às condições meteorológicas)
Conceção e orientação: João E. Rabaça
Fatores ambientais como a luminosidade, a duração do dia e a temperatura, ou a disponibilidade de alimentos, determinam a época de reprodução das aves. Nas nossas latitudes, em fevereiro ou março formam-se os primeiros pares. Nesta visita, que se realiza bem no início deste importante período para muitas aves, concentramos a atenção nos cantos que as aves usam para comunicar entre si – chamamentos, rituais de acasalamento e prenúncios do que virá a seguir. Guiados pelo ornitólogo João E. Rabaça (da Universidade de Évora), vamos descobrir hábitos e comportamentos de várias espécies da avifauna que povoam o Jardim da Fundação e aprender a identificar algumas destas aves.

ALINHAS OU DESALINHAS? AMORES NAS ENTRELINHAS
alinhas_desalinhas

Visita com poesia e desenh0
Centro de Arte Moderna
Das 12:00h às 13:30h
M/18 – 2€
Orientação: Miguel Horta
Desenhar é também uma forma de ver. Apontar, escrevinhar, esboçar, usar o traço como forma de registo, como reforço da experiência e da memória, como instrumento de observação atenta e de reflexão, ferramenta de prazer e fruição, que envolve a mão, o movimento e, por vezes, o corpo todo. E, porque não, o coração?
Desenhar, ver e dizer andam de mãos dadas nesta visita, correndo, ora lentos ora velozes, ao ritmo dos amores e desamores, alinhados em desalinho, escondendo sussurros e gritos nas entrelinhas.
Uma visita para arriscar, sobretudo quando se acha que não se sabe desenhar!

CONCERTO DE SÃO VALENTIM
sao_valentim

Grande Auditório
Às 11:00h e 16:00h
Passe familiar – 20€ (2 adultos e uma criança até aos 12 anos)
Árias e canções favoritas de Wolfgang Amadeus Mozart, Ruggero Leoncavallo, Piotr Ilitch Tchaikovsky, Léo Delibes, Giuseppe Verdi, Pietro Mascagni, Gaetano Donizetti e Franz Lehár. Orquestra Gulbenkian com Yi-Chen Lin (maestrina), Kateryna Kasper (soprano) e Matija Meic (barítono).

Final Thoughts

Overall Score 0
Readers Rating
0 votes
0